No alto do 24o andar de um edifício no Morumbi, em São Paulo, este apartamento traduz em detalhes uma decoração cosmopolita. As principais características do imóvel – pé-direito de 3,8 m na área social e vista urbana privilegiada –, inspiraram os proprietários a definir seus desejos quanto a cores e formas, trazendo uma gama de referências internacionais. Ao conjunto de ideias foi somado o acervo de móveis, objetos e obras de arte que os acompanham há gerações, além do apreço pelo design nacional.

Marina Linhares, que já havia desenhado a casa de campo dos clientes, foi a escolhida para adequar a planta original da construção e planejar os novos ambientes. A família, composta por um casal e quatro filhos de idades bem diferentes, queria garantir espaços apropriados para cada um deles e, ao mesmo tempo, priorizar o convívio. Não à toa, a primeira providência tomada pela arquiteta foi eliminar ao máximo paredes e divisórias, aproximando salas de estar e de jantar, copa, home theater e varandas sociais.

Além da retirada das barreiras físicas, a integração foi reforçada pela linguagem única, baseada numa paleta concisa e atemporal. “A escolha partiu da própria cliente, que me instigou a usar a base cinza com elementos em tons de verde e preto”, conta Marina.

Painéis de madeira laqueados delimitam os ambientes e conferem flexibilidade aos espaços adjacentes à sala de estar, por meio de portas de correr; é o caso da sala de jantar e do home theater. Neste último, são usados também painéis de camurça cinza, material que confere aconchego e boa acústica ao espaço. Já a copa e o louceiro têm paredes revestidas de madeira ebanizada.

Outro revestimento que merece destaque no conjunto de áreas sociais é o piso de peroba de demolição, aplicado no padrão escama de peixe, típico de imóveis parisienses de estilo haussmaniano. O formato se repete no hall de entrada, mas dessa vez executado com réguas alternadas de granito preto e marmoglass branco. “Também usei a combinação das pedras no lavabo, numa referência ao lobby do hotel The Mark, em Nova York”, explica a arquiteta. 

Veja o projeto completo na edição de outubro da Bamboo, nas bancas.