Zanine Caldas (1919-2001) é um dos grandes mestres da arquitetura residencial nacional. Arquiteto autodidata, soube como poucos traduzir o jeito de morar autenticamente brasileiro em casas de madeira, com estruturas aparentes e varandas exuberantes. Esse projeto em Brasília, de 1988, não é exceção. Feito de madeira, com vista para importantes monumentos da capital, teve os interiores recentemente repensados pelo Debaixo do Bloco Arquitetura.

Toda a estrutura de madeira foi mantida. Interessante notar, por meio dela, a intenção de simetria de Zanine, que criou apêndices laterais ao grande pavilhão central. No entanto, foram feitas mais aberturas, permitindo que a iluminação natural banhe os ambientes internos com mais força.

O piso original de ardósia verde foi mantido. Ele tem a importante função de trazer o exterior para o interior. As madeiras também são as mesmas e voltaram a ter o tom natural que tinha sido perdido com aplicações de verniz ao passar dos anos.

O pavilhão central da casa constitui ampla área social. Enquanto um dos mezaninos adjacentes foi transformado em sala de jogos, o outro abriga os aposentos íntimos do jovem casal de moradores, que gosta muito de receber.

No mobiliário, muito design nacional e tecidos naturais. Pela arquitetura de Zanine, se espalham criações de Oscar Niemeyer e Lina Bo Bardi, além de nomes mais contemporâneos. Na área externa, pufes coloridos fazem contraste com o piso de pedra Pirenópolis, típica do cerrado.

debaixodobloco.com/